Manifestação de desemprego nas redes sociais

Uma das grandes ferramentas que a atualidade nos dá são as redes sociais, lugar onde um número suficientemente expressivo de pessoas interagem entre si. A troca de ideias e a transmissão de informação pelos mais diferentes indivíduos, oriundos dos mais diversos segmentos sociais, pode tomar proporções fascinantes.

Agora, saber como analisar e apresentar as informações veiculadas por milhares de usuários nas redes sociais tornou-se uma ferramenta poderosíssima nas interpretações conjunturais e na tomada de decisões.

Para exemplificar como podemos empacotar as declarações de diversas pessoas na internet, trouxemos um caso das análises de posts no Twitter de usuários que comentaram estar desempregados. Por recorrência de expressões utilizadas nas mensagens, conseguimos inferir frequências temporais sobre determinado comportamento.

Analise os resultados

Ideias e comportamentos associados à demissão








Acima cada barra significa a frequência de aparições da palavra destacada no nosso espaço amostral.

Percebemos que por meio dessa ferramenta um universo de análises torna-se possível. Note como algumas palavras acompanham de maneira pontual os posts dos usuários que falam sobre desemprego e outras de forma mais recorrente. “Dilma” e “Crise” são termos que refletem como as manifestações da população nas redes sociais acompanham mudanças na conjuntura nacional e terminações como “Chefe”, “Tristeza” e “Contas” acompanham, até certo ponto, de maneira atemporal as manifestações sobre desemprego, explicitando que esses termos são usados com muita frequência para falar sobre o assunto.

Outra informação interessante que essa pesquisa nos revela é a recorrência pontual nos últimos meses da palavra “Uber”. Não raro lemos que há uma parcela da população desempregada trabalhando como motoristas para a Uber com o intuito de complementar renda enquanto não conseguem arrumar um outro serviço. A nossa pesquisa mostra empiricamente que esse fato é sabido pela grande população e está presente nas manifestações sociais na web. Portanto, temos um material que ilustra a imagem da Uber perante uma parcela significativa da população.

As redes sociais nos permitem mostrar manifestações da população em geral, assim, com um ferramental computacional adequando podemos estudar as recorrências e as relações de posts em redes sociais de um espaço amostral significativo da população. Tal análise nos capacita traçar tendências populacionais sobre determinados assuntos e, tomando os devidos cuidados, tais informações auxiliam na tomada das melhores decisões quando vamos trabalhar com projetos sensíveis às manifestações sociais